27 de Maio, 2020 | Por admin

Às vezes a vida de fé é só andar e não desfalecer (Trevin Wax)

À medida que a quarentena continua para a maioria de nós, continuo ouvindo as seguintes palavras vez após vez: esgotado, cabisbaixo, cansado do Zoom, fatigado, exausto, triste, lutando.

A consequência psicológica da quarentena não recebeu tanta cobertura quanto a consequência física da doença nas pessoas afetadas (e de modo compreensível), mas ambas são reais e ambas importam para aqueles de nós que querem andar por fé, e não por vista.

Sofrendo sem saber o fim

Três anos atrás neste mesmo mês, minha família e eu estávamos num turbilhão de sofrimento. Apenas alguns anos depois que meu sogro morrera de câncer, minha sogra, que ainda vivia na Romênia, foi diagnosticada com câncer terminal. Nas semanas e meses que se seguiram, nossa família passou por essa provação distantes uns dos outros, com minha esposa passando dois períodos de tempo estendidos no exterior como a principal cuidadora de sua mãe.

A pior parte de uma provação é não saber quanto tempo ela vai durar. Isso que tornou o verão de 2017 tão excruciante para nossa família. Eu me lembro do estacionamento em que abracei a Corina e disse adeus pela segunda vez, no fim de julho, enquanto ela se preparava para voar novamente para a Romênia, sem saber quanto tempo levaria até nós nos reunirmos. Era não saber que doía. Em me lembro de pensar: Se nós apenas soubéssemos quando isso vai acabar, íamos suportar tão mais facilmente!

Olhando para trás, não sei se é verdade. Se eu soubesse que a segunda estadia da Corina na Romênia (e a minha segunda empreitada como “pai solteiro”) duraria até o fim de setembro, a pressão no começo seria insuportável. Por mais que fôssemos gostar de saber o resultado e como a provação iria acabar, era melhor enfrentar as coisas uma semana por vez, confiando no Senhor para o pão diário, não para planos mensais.

A fé não é um salto, mas sim uma série de passos.

O que é a fé

Agora mesmo muitos de nós estão lutando, tentando não tropeçar em seus próprios passos. Os dias estão embaçados; nossa visão está enevoada; sentimos nossa fé fraquejar. Em tempos como os nosso, devemos olhar para além do momento da provação e confiar-nos ao Deus que nos trouxe aqui.

Em Tudo para Ele, Oswald Chambers nos lembra que a fé é menos sobre saber o destino e mais sobre conhecer Aquele que está nos levando até lá:

A fé nunca sabe para onde está sendo levada, mas ela ama e conhece Aquele que a está levando para lá. Esta é a vida da fé, não uma vida de intelecto e razão, mas uma vida de conhecer Aquele que nos fez “ir”.

Eu quero saber para onde estou indo. Eu quero saber os detalhes. Mas, como filho de Abraão — o patriarca que deixou seu lar para um destino não revelado —, sou chamado a seguir Aquele que está me chamando, mesmo quando ele não me mostrou a figura completa do que está à minha espera. A vida de fé é sobre quem sigo, sem descobrir os o quês. É melhor desta forma. Os o quês podem te assustar. Chambers escreve:

A raiz da fé é conhecer uma Pessoa, e uma das maiores armadilhas é a ideia de que Deus certamente nos levará a bom termo.

O pastor está conosco

Deus não nos promete o sucesso de acordo com nossos padrões e definições. Os o quês podem incluir perda, sofrimento e fracasso. Podemos experimentar cumes espirituais, mas também podemos ser levados aos mais profundos vales. Ainda que eu possa andar por esses vales, o salmista nos lembra, ele estará comigo. O Senhor é o nosso pastor e tem uma vara e um bordão que nos consolam. Os o quês podem mudar, mas o quem se mantém presente.

Chambers nos estabiliza durantes tempos tulmutuosos ao reafirmar o propósito do sofrimento para a vida de fé:

O estágio final na vida de fé a obtenção do caráter. Há muitas transfigurações do caráter que passam; quando oramos para que sintamos a benção de Deus nos envolvendo e pelo tempo em que seremos transformados, então voltamos para os dias e caminhos ordinários e a glória se esvai.

A vida de fé não é uma vida de viver nas alturas com suas asas, mas uma vida de andar e não desfalecer.

            Talvez você não sinta que você está desbravando as alturas com suas asas como uma águia, e tudo bem. A vida de fé não é estar sempre no cume. Às vezes sua fé é demonstrada pelo fato de que você continua andando e não desfalece. Um pé após o outro, passo a passo, confiando naquele que já foi na frente.


Por: Trevin Wax. © The Gospel Coalition. Website: https://www.thegospelcoalition.org/blogs/trevin-wax/sometimes-the-life-of-faith-is-just-walking-not-fainting/. Traduzido com permissão. Fonte: Sometimes the Life of Faith Is Just Walking, Not Fainting. Postado em 11 de maio de 2020.

Original: Às vezes a vida de fé é só andar e não desfalecer. © The Pilgrim. Website: thepilgrim.com.br. Todos os direitos reservados. Tradução: Arthur Guanaes. Revisão: Guilherme Cordeiro Pires.

O ponto de vista deste texto é de responsabilidade de seu(s) autor(es) e colaboradores direito, não refletindo necessariamente a posição da Pilgrim ou de sua equipe de profissionais.

Imagem por Dennis Ottink no Unsplash.