Leia, mesmo que esteja apressado

Trevin Wax

Trevin Wax

homem aranha lendo

13 jun. de 2022

|

6 minutos de leitura

Dar conselhos sobre leitura nos faz correr o risco de soarmos pretenciosos, como se tivéssemos uma medalha de honra que nos definisse como leitores sérios ao invés de leitores ordinários. Contudo, vou correr esse risco de soar elitista, porque é comum as pessoas me perguntarem como consigo ler tanto e porque eu mesmo já fui muito beneficiado de artigos como este.

Por isso, eis algumas dicas que me ajudaram a manter um ritmo regular de leitura.

-1. Leia aquilo que te gera interesse

Adam Gopnik diz que “ser um bom leitor não é sinônimo de discriminar certos tipos de leitura”, mas que é ser um leito “onívoro”. “Você nunca sabe o que pode capturar sua atenção.” Não concordo completamente com essa linha de pensamento; você precisa ser, em algum nível, preconceituoso ao escolher suas leituras ou você nunca fará algum progresso em adquirir conhecimento, seja lá qual for sua área de interesse. Contudo, concordo que, na hierarquia das decisões de leitura, esse preconceito – ou discriminação – deve acontecer em um degrau inferior, bem mais abaixo do desejo de dedicar tempo a qualquer livro que capture sua mente e imaginação.

Para ler muito, você precisa gostar de ler e, para gostar de ler, você deve primeiro se interessar por algo. Alan Jacobs está correto ao afirmar que nós não devemos permitir que o sentimento de dever para ler alguns livros substitua o prazer de lê-los. A discriminação possuí um papel aqui, mas a decisão para ler determinados livros – até mesmo livros obrigatórios – deve se situar em um mundo maior de leitura onde você explora aquilo que mais te fascina.

Começo com esse conselho porque, se o assunto do livro não te cativar, o restante dos meus conselhos serão muitíssimo mais complicados de serem aplicados. Sua cabeça funcionará mais no modo do dever – Eu preciso encontrar um tempo para ler – ao invés de funcionar no modo do prazer – Eu mal posso esperar para encontrar um tempo para ler.

-2. Encontre os lugares corretos onde é mais provável que você descubra grandes livros

Eu assino muitas revistas, mas não leio todas elas de capa a capa. Dificilmente encontro alguma revista que possui artigos ou matérias o suficiente que me justifique uma leitura do início ao fim. Minhas assinaturas valem o preço pago por dois motivos muito simples: 1) elas me dão um panorama dos mais importantes lançamentos, me ajudando, assim, a ter um conhecimento básico para o caso de eu decidir ler algum deles; 2) elas me alertam daqueles livros que, definitivamente, não quero ler.

Dois dos meus livros preferidos de 2018, por exemplo, foram descoberto em revistas. Um deles foi a biografia que Bob Spitz escreveu sobre Ronald Reagan. Eu já estava familiarizado com Spitz por causa do seu livro sobre os Beatles, mas essa biografia de Reagan foi de longe uma das leitas mais prazerosas que fiz na época. De maneira semelhante, li inúmeras resenhas da nova biografia de Frederick Douglas escrita por David Blight. As resenhas vinham de todas as perspectivas políticas, o que me fez compreender que a importância desse livro ultrapassava sua predisposição política.

Se você deseja ler bastante, então desenvolva um processo pessoal para o descobrimento de novos livros. Assine revistas e corra atrás de resenhas literárias na internet. Assim você terá uma noção de quais livros você provavelmente irá, de fato, se interessar e quais você talvez precise se inteirar do assunto, mas que pode facilmente fugir da leitura. Assim, de todos os livros que você comprar, é provável que apenas um em cinco será decepcionante. Isso porque você já terá uma bela ideia do que o livro trata antes de compra-lo. Dessa maneira, você minimiza as probabilidades de ficar preso em livros ruins e maçantes.

-3. Leia livros diferentes e das mais diferentes formas


"Quando alguém me diz que não tem tempo para ler, eu não acredito. Na imensa maioria das vezes sou tão ocupado quanto elas, mas, de algum modo, consigo encontrar tempo."


Outro insight de Gopnik e que concordo bastante:

Descobri que ler é uma daquelas habilidades que se aperfeiçoam com o tempo de prática e que não para de se aperfeiçoar com a muita idade, o que é, de fato, algo encorajador.

Quanto mais você lê, mais rápida a sua leitura fica. Quanto mais conhecimento você acumula, mais fácil e mais rápido você assimila o conhecimento de livros semelhantes.

Isso significa que, caso você esteja lendo o quarto ou o quinto livro sobre um mesmo assunto, você conhecerá bem o terreno e isso possibilitará navegar mais rapidamente por ele. Você já saberá o que está procurando e onde encontrar. Você pegará o fio da meada em uma hora ou duas, sem nem precisar ter terminado de ler. Você perceberá rapidamente a contribuição do autor ou do tema específico.

Por exemplo, comecei a ler diversos livros sobre as parábolas de Jesus quando estava na faculdade. Hoje em dia, tenho dúzias de livros sobre esse tema. Quando novos livros surgem, não corro para compra-los, apenas os adiciono à minha lista. Eu tomo um tempo para ver o que os estudiosos estão falando e me mantenho informado dos novos desenvolvimentos no tema. O mesmo se aplica a diferentes áreas do meu interesse. Se penso em retornar para algum campo que não visito há anos, sei exatamente os livros que preciso ler para refrescar minha memória e me preparar para uma nova jornada.

-4. Admita que você tem, sim, tempo para ler

Quando alguém me diz que não tem tempo para ler, eu não acredito. Na imensa maioria das vezes sou tão ocupado quanto elas, mas, de algum modo, consigo encontrar tempo.

Se você quer ler mais e melhor, tenha um livro por perto a todo instante. Enquanto estiver esperando para cortar o cabelo ou esperando alguma consulta você tem uma escolha: ou ficar subindo eternamente a tela do seu celular, assistindo vídeos e lendo brigas no Twitter, ou investir esse tempo lendo um livro. Quando você está na esteira, se exercitando, você pode ler um livro digital. Quando está dirigindo, você pode ouvir um audiobook. Naqueles momentos à tarde em que todos na sua casa estão ocupados e você tem algum tempo sobrando, vá à sua poltrona preferida e leia por pelo menos vinte ou trinta minutos. Antes de dormir, se você ler por pelo menos vinte minutos, você trilhará um ótimo caminho para ler diversos livros ao longo do ano.

Portanto, estabeleça limites para seu tempo assistindo Netflix ou para o tempo que você gasta no celular. Desenvolva esse hábito até que você, naturalmente, prefira ler ao invés de assistir um filme.

Faça essas coisas agora, não quando ficar velho ou seja lá quando você acredita que conseguirá desacelerar. Você se surpreenderá com o tanto que você é capaz de ler em apenas 5 ou 10 anos. Se você está nos seus vinte-e-poucos-anos, não espere. Faça isso agora! E, quanto você chegar aos seus quarenta anos, você ser orgulhará muito disso.

Para ler bem: encontrando a boa vida por meio dos grandes livros

Karen Swallow Prior

Para ler bem: encontrando a boa vida por meio dos grandes livros

R$15,00

Original: Escrito por Trevin Wax © The Gospel Coalition. Website: https://www.thegospelcoalition.org/blogs/trevin-wax/reading-youre-really-busy/

© The Pilgrim. Website: thepilgrim.com.br. Todos os direitos reservados.

Tradução: Maurício Avoletta Júnior

O ponto de vista deste texto é de responsabilidade de seu(s) autor(es) e colaboradores direitos, não refletindo necessariamente a posição da Pilgrim ou de sua equipe de profissionais.


Trevin Wax

Trevin Wax

Marido da Corina, pai do Timothy, da Julia e do David. É diretor publicações da The Gospel Project, na LifeWay Christian Resources.


Para aprofundar no tema

Produtos Relacionados


Continue lendo

Posts Relacionados

Teologia

Se não há Deus, a culpa deve ser das estrelas

Nossa sociedade, já há muito tempo, abraçou a narrativa da morte de Deus, ainda que não tenha feito isso conscientemente. Nossa produção cultural, com o tempo,...

Maurício Avoletta Júnior
Maurício Avoletta Júnior

Maurício Avoletta Júnior

7 min
Literatura

“Disse o anjo”: Os cantos cinco e seis de Paraíso Perdido

Eva acorda de seu pesadelo inspirado por Satanás. Atordoada, ela narra o acontecimento a Adão, um sonho que começou com uma voz, dizendo:

Eva dormes por...

Julia Guedes
Julia Guedes

Julia Guedes

5 min
Igreja

Quem lê bem prega bem

Vinde a mim, diz Cornelius Plantinga, todos vocês, cansados e oprimidos com péssimas pregações, e eu darei minha opinião sobre o assunto. Entretanto, Plantinga...

John Starke
John Starke

John Starke

6 min